CARREGANDO

Digite para buscar

Reportagens

Patricio Guzmán encontra Pavio

12 de dezembro de 2017

Um dos grandes cronistas da América Latina, autor de obras como “Batalha do Chile”, “Nostalgia da Luz” e “O Botão de Pérola”, o documentarista chileno Patricio Guzmán esteve no Brasil para o workshop “Paixão de Memória”, em outubro, e conversou com a Pavio sobre a importância de seguir filmando as cicatrizes do continente.

“O cinema documental é central para o desenvolvimento histórico de um país. Sem documentaristas, se esquece tudo”, afirma Guzmán. “Existem historiadores bons, mas se os ajudamos com filmes, melhor.”

O cronista vê os documentários como uma forma de fazer frente a interesses de governos e poderosos. “Durante anos, fomos bombardeados com contrainformação negativa. Para eles é muito fácil encobrir tudo com propaganda e outros elementos. E você vai se esquecendo. E, à medida que se esquece, você passa para o lado deles sem querer. Por isso é tão importante fazer vídeos assim, para lembrar a situação em que vivemos.”

Na entrevista, Guzmán também fala sobre seu próximo projeto: uma investigação narrativa sobre a Cordilheira dos Andes.

Vídeo por: Caio Castor, Cristina Beskow, Flávio Galvão, Pedro Biava, Pedro Ribeiro Nogueira e Renan Santos
Imagens de apoio: Patricio Guzmán

Tags:

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *